PATRIMÓNIO


Mosteiro de Santa Maria de Celas

mosteiro-celas

Fundado por D. Sancha filha de D. Sancho I, no século XIII, foi dedicado a Santa Maria. Beneficiou de várias reformas no início do século XVI e nos finais do mesmo e, ainda de uma outra reforma no final do século XVIII, o que lhe alterou a traça primitiva.

Actualmente a igreja, o coro e a sala do capítulo mantêm-se sem grandes alterações. A fachada principal apresenta na parte superior um miradouro composto por nove largos vãos e igual número de grades. O portal de estilo renascença data de 1530 e dá acesso a um átrio, que por sua vez comunica com a igreja de planta circular, através de uma porta datada de 1753. A nave é coberta por uma abóbada manuelina de nervuras, cujo fecho central ostenta o escudo português. As paredes do templo são cobertas por azulejos do XVIII. A porta que dá passagem do coro para o antecabido, data de 1526 e é da autoria de Nicolau Chanterenne. A sala do capítulo de plano quadrangular é coberta por uma abóbada de pedra em caixotões. A parte do mosteiro com mais interesse é o claustro, onde se notam várias épocas de construção, e que retratam cenas da vida de Cristo, cenas da vida de Santos e decoração baseada em quimeras e do tipo naturalista.

 

Igreja de Santo António dos Olivais

igreja-olivais

Do antigo Convento que datava do século XIII, resta apenas a igreja totalmente reconstruída no século XVIII. Antes de entrarmos na igreja há um pórtico de três vãos com remate de aletas e pirâmides. Dá acesso á igreja uma escadaria setecentista de seis lanços, com três capelas de cada lado. A frontaria é precedida por um largo arco rebaixado do tipo franciscano que comunica com o átrio. Ladeiam este átrio duas capelas.

As paredes do interior são forradas com painéis de azulejos. No altar-mor existe uma tela de Nossa Senhora da Conceição pintada por Pascoal Parente. Os retábulos são de talha e datam do século XVIII. A Sacristia é da mesma época e assemelha-se a uma igreja, com paredes de azulejo e talhas douradas.

 

Capelas

  • Capela de São Sebastião

capelas-01

De estilo renascentista, situa-se ao lado da estrada dos Olivais para o Tovim e a data da construção é meados do século XVIII.

  • Capela do Senhor dos Remédios

capelas-02

Fica situada a meio do burgo de Celas num local mais elevado. A primeira construção desta capela data do século XVI, sendo a última reforma em meados do século XVIII, apresenta traços de arquitectura renascentista e barroca.

 

Capela de Nossa Senhora de Guadalupe

Situa-se no lugar de Chão do Bispo. O retábulo mor é do século XVII, de perfil maneirista, é decorada por querubins, volutas e urnas.

 

 

Igreja de S. José

igreja-sao-jose

O projecto de arquitectura da Igreja Paroquial de S. José é datado de 1953, sendo seu autor o Arquitecto Álvaro da Fonseca. Foi sagrada a 19 de Março de 1962. As esculturas exteriores da fachada da Igreja (Anjos e S. José) são da autoria do escultor Nicolau Bertoni. Os vitrais foram desenhados por Monsenhor Nunes Pereira.

 

 

Cruzeiros

  • Cruzeiro dos Olivais

Fica no Largo Padre Estrela Ferraz, tem forma quadrangular, no interior encontra-se uma Cruz de Cristo com uma inscrição de 1536. A escultura do Cristo é uma obra de João de Ruão. Os azulejos que revestem as paredes são do séc. XVIII.

  • Cruzeiro de Celas

Encontra-se no largo da Cruz de Celas e é uma cópia feita em 1965, sendo que do original só resta a base.

 

Fontes

fontes

Fonte da Calçada do Gato – Fica na Calçada com o mesmo nome, de estilo barroco foi construída em 1771.

Fonte da Cheira – Situa-se na Rua do Brasil, antes do Calhabé. A composição arquitectónica em portal desta fonte foi transferida da capela da Anunciação ou das meninas de Palhavã, que se encontrava nas galerias do claustro de Stª Cruz. Demolida a capela foi colocada nesta fonte em 1860.

Fonte de Celas ou Fonte d’ El-Rei – Encontra-se na Rua Bernardo Albuquerque e foi construída em 1761.

cruzeiros

Fonte do Castanheiro – Fica na Rua com o mesmo nome,  e é uma construção setecentista. Foi remodelada  em 1701.

 

Património Natural

  • Penedo da Meditação

penedo-meditac%cc%a7a%cc%83o

  • Mata de Vale de Canas

mata-vale-canas

  • Rio Mondego

rio-mondego

Património da Junta

Centro de Estudos de Santo António

centro-estudos

Inaugurado a 25 de Novembro de 2006, este Centro de Estudos de Santo António é verdadeiramente um “museu” instalado na antiga sede da junta de Freguesia, sita na Avenida Dr. Dias da Silva, em Coimbra.

Aqui a junta de Freguesia de Santo António dos Olivais apresenta no “hall” de entrada, no rés-do-chão, uma vasta colecção de imagens antigas e modernas de Santo António, quadros fotográficos trazidos de igrejas da Europa, México, Índia, Macau e de África, assim como livros sobre este Santo, medalhas, selos ou azulejos.

Parte desde espólio foi-nos cedido pelo senhor Alfredo Bastos, grande coleccionador destas obras, e outra parte provém de cidadãos que quiseram oferecer à Junta imagens e livros para esta exposição.

No piso inferior, um salão com as mesmas dimensões do acima descrito, é palco de notáveis obras de artesanato dos artistas residentes na Freguesia Aristides Fernandes e João Morujo, que executam imagens de capelas, casas típicas, profissões tradicionais (o padeiro, o barbeiro, etc), moinhos de vento ou representação da Igreja dos Olivais, o Pavilhão dos Olivais ou Hospitais da Universidade e meios de transporte antigos. Chamamos-lhe Sala da Criança mas o que está aqui exposto é tão apreciado por crianças como pelos adultos.

 

Nova sede da Junta de Freguesia

sede

Edifício de construção moderna, onde funcionam todos os serviços: administrativo, tesouraria e outros, bem como assembleias de freguesia e reuniões do executivo.

As instalações dividem-se por 3 pisos:

  • 1º Piso – Salão Nobre e Sala do Executivo
  • Rés-do-chão – Tesouraria, Secretaria, Gabinete de Acção Social e Sala do Presidente
  • Cave – Sala de Actividades Desportivas e Oficina.

 

Terrenos

  • Zona do Tovim (2)
  • Casal do Lobo (1)
  • Luzeiro (1)
  • Casa Branca(1)